31/10/2016

PORTUGAL – 1928 – 1929 – Ceres, com sobretaxa (5)


No leilão 59º. da leiloeira LPD, realizado em 20JUL13, foi à praça o lote nº.1167, assim descrito: Selo bordo de folha do 80 s/ 6 ctv rosa, CE 477, P. Cartolina, D. 12 x 11½, Sbt. Deslocada e Inclinada. B/MB.

O selo foi vendido.
Agora observe-se o mesmo:
Trata-se de uma peça que cai bem aos olhos dos ávidos caçadores de erros. Provavelmente nem se pensa duas vezes sobre como terá ocorrido a deslocação e a inclinação da sobretaxa aquando da impressão, que a deixou tão agradável à vista.
Se nos interrogarmos, sobre se este tipo de acidente é possível ocorrer, diremos que é pouco provável, mas pode ocorrer, bastando para isso, no ato da impressão, um qualquer acidente ter colocado a folha na diagonal. Acredito também que provavelmente seria uma folha com destino ao refugo.
O que aconteceu aqui não foi um erro, uma falha durante a impressão, mas sim, mais uma das inúmeras “chico-espertices” que inundam a filatelia portuguesa.
 
Compare-se a posição dos caracteres da sobretaxa nos selos normais:
  

Agora a posição dos ditos caracteres no selo em causa:

 


Vê-se perfeitamente que é falso.

Mas há mais


Diz-se que quem conta um conto lhe acrescenta um ponto. Aqui o ponto não foi acrescentado.

Se copiarmos o selo à margem da folha e o colocarmos à sua esquerda, verifica-se que no mínimo falta o ponto do selo anterior no selo em questão:
 




A título de elucidação, pode-se observar o desenho esquemático, que se apresenta, e que retrata a impressão da sobretaxa numa folha que, por qualquer casualidade, tivesse ficado em posição oblíqua no momento do recebimento da sobrecarga:  
 

 

Sem comentários:

Publicar um comentário